Câncer de próstata: estudo revela que taxa de cura em estado inicial é de 90% – CLÍNICA IMED SAÚDE

Câncer de próstata: estudo revela que taxa de cura em estado inicial é de 90%

Câncer de próstata

Câncer de próstata: estudo revela que taxa de cura em estado inicial é de 90%

Como você já deve saber, todo mês de novembro é promovida a campanha Novembro Azul. E é claro que a Imed não poderia ficar de fora. Neste mês estamos promovendo a campanha Novembro Azul: Viva Mais, Cuidando da sua Saúde. E neste artigo iremos falar um pouco mais sobre o câncer de próstata e alguns dados referentes ao tema. Tenha uma excelente leitura!

Vamos começar com alguns números um pouco preocupantes.

De acordo com a SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), diagnósticos, internações e cirurgias de câncer de próstata diminuíram a partir de 2020.

Consultas ao urologista também registraram uma taxa menor que o esperado – até julho deste ano, foram realizadas 1.812.982, enquanto em 2019 esse número ultrapassou 4 milhões.

Outras pesquisas já indicavam que a atenção com o câncer de próstata vinha diminuindo.

Um levantamento de janeiro da SBU de São Paulo estimou que aproximadamente 4.560 doentes deixaram de ser diagnosticados no estado em 2020.

Geraldo Faria, presidente da SBU de São Paulo, cita a pandemia como uma explicação para esse cenário. Ele disse o seguinte sobre o assunto:

“A Covid-19 impactou muito a procura dos pacientes a serviços de saúde, resultando numa diminuição de casos diagnosticados”.

O médico afirma que houve receio de ir a instituições de saúde por causa dos riscos de infecção, mas também foi necessário reorganizar as equipes médicas para atender a alta demanda na pandemia, diminuindo a atenção a outras doenças.

Ainda segundo ele, normalmente já há subnotificação dos casos de câncer de próstata no Brasil, resultando em uma situação “de muita gente com a doença, mas sem diagnóstico”. A pandemia, no entanto, piorou ainda mais a situação.

Câncer de próstata: uma doença fatal, mas com grandes chances de cura se descoberta em estágio inicial

Somente para 2021, são estimados mais de 65 mil casos de câncer de próstata, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Esse é o segundo tipo de tumor mais frequente na população masculina, atrás apenas de câncer de pele não-melanoma. Felizmente, essa é uma doença curável, mas é necessário diagnosticar precocemente.

O Dr. André Matos, urologista do Hospital São Vicente Curitiba, disse o seguinte:

“O câncer de próstata é uma doença muito prevalente, mas tem de 85% a 90% de chances de cura quando realmente detectado na fase inicial”.

Ao contrário do que muitos homens acreditam, o câncer de próstata não apresenta sintomas na maioria dos casos, por isso são fundamentais as consultas de rotina com um urologista.

Em fases avançadas, quando o câncer já cresceu muito dentro da próstata, alguns homens, isso é exceção, podem ter alterações para urinar, jato mais fraco ou sangue na urina e aumento na frequência de ir ao banheiro.

Outros sintomas que podem surgir são dores nos ossos, na coluna e no quadril, mas isso em casos bem avançados, quando a doença já se espalhou, ou seja, teve metástase.

A indicação da Sociedade Brasileira de Urologia é que o acompanhamento médico seja feito a partir dos 50 anos, quando existem mais riscos de desenvolvimento da doença.

E nessa medida, você pode contar conosco! Preços acessíveis, ambiente cômodo e profissionais competentes é o que você encontrará na Imed. E além disso, com o Cartão iSaúde, você tem direito a descontos exclusivos em consultas e exames médicos. Fale com a nossa equipe e saiba mais!