Ultrassom Obstétrico e Morfológico: O que é, como funciona e quem deve fazer

Ultrassom Obstétrico

Se você está grávida, provavelmente já ouviu falar sobre ultrassom obstétrico e morfológico. Esses exames são fundamentais para o acompanhamento da saúde do feto e identificação de possíveis problemas. Neste artigo, vamos explicar o que é o ultrassom obstétrico e morfológico, como ele funciona, quem deve fazer e muito mais. Boa leitura!

O que é Ultrassom Obstétrico e Morfológico

O ultrassom obstétrico e morfológico é um exame de imagem realizado durante a gravidez para avaliar a saúde do feto. O ultrassom utiliza ondas sonoras para criar imagens em tempo real do interior do corpo da mãe e do feto.

O exame é considerado seguro, não invasivo e indolor, tanto para a mãe quanto para o feto.

Tipos de Ultrassom Obstétrico

Existem diferentes tipos de ultrassom obstétrico que podem ser realizados em diferentes momentos da gestação. São eles:

Ultrassom Transvaginal

Realizado nos primeiros meses da gravidez, esse exame é feito com uma sonda introduzida na vagina da mulher. Ele é utilizado para confirmar a gestação, avaliar a localização do embrião, detectar gestações múltiplas e avaliar o colo do útero.

Ultrassom Morfológico do Primeiro Trimestre

Realizado entre a 11ª e 14ª semana de gestação, esse exame é importante para avaliar a formação do feto. Ele é capaz de identificar possíveis problemas estruturais e genéticos, como anomalias cromossômicas e malformações fetais.

Ultrassom Morfológico do Segundo Trimestre

Realizado entre a 18ª e 24ª semana de gestação, esse exame é utilizado para avaliar o desenvolvimento do feto. Ele é capaz de identificar possíveis problemas estruturais, como más-formações nos órgãos, problemas no sistema nervoso e cardiovascular.

Ultrassom Translucência Nucal

Esse exame é realizado entre a 11ª e 14ª semana de gestação e é capaz de identificar o risco de o feto ter alguma síndrome genética, como a Síndrome de Down.

Como é feito o exame

O exame de ultrassom obstétrico e morfológico é feito em uma clínica ou hospital por um médico especialista em diagnóstico por imagem. Durante o exame, a mãe deve estar com a bexiga cheia para facilitar a visualização do feto.

O médico passa um gel sobre a barriga da mãe e, em seguida, um aparelho chamado transdutor é colocado sobre a barriga.

O transdutor emite ondas sonoras que atravessam o corpo da mãe e do feto, refletindo em estruturas do corpo e retornando para o transdutor, que cria as imagens em tempo real.

Quem deve fazer o exame

O ultrassom obstétrico e morfológico pode ser recomendado para todas as mulheres grávidas, mas é especialmente importante para aquelas com histórico de gravidez de risco ou com alguma condição de saúde que possa afetar a gestação.

O seu médico pode indicar qual é o melhor momento para realizar o exame, de acordo com o seu caso específico.

Importância do Ultrassom Obstétrico e Morfológico

O ultrassom obstétrico e morfológico é uma ferramenta importante para detectar precocemente possíveis problemas na gestação e no feto.

O exame pode identificar malformações fetais, problemas no desenvolvimento do feto, avaliar a quantidade de líquido amniótico, a posição do feto e outras condições que podem afetar a saúde da mãe e do bebê.

Além disso, o exame permite que os médicos monitorem a saúde do feto ao longo da gestação, permitindo intervenções precoces quando necessário.

Mitos e verdades sobre Ultrassom Obstétrico e Morfológico

Existem alguns mitos sobre o ultrassom obstétrico e morfológico que podem deixar as mulheres preocupadas. Abaixo, desmistificamos alguns desses mitos:

  • Ultrassom pode prejudicar o bebê: Isso não é verdade. O exame é considerado seguro, tanto para a mãe quanto para o feto, desde que seja feito por um profissional qualificado.

  • Ultrassom pode determinar o sexo do bebê: Isso é verdade, mas nem sempre é possível. O sexo do bebê pode ser identificado a partir do ultrassom a partir da 16ª semana de gestação, mas nem sempre é possível visualizar claramente o sexo.

  • O número de ultrassons durante a gravidez pode prejudicar o bebê: Isso também não é verdade. O exame é seguro e não causa danos ao feto, mas é importante que seja feito apenas quando necessário e recomendado pelo médico.

O ultrassom obstétrico e morfológico é um exame fundamental para o acompanhamento da saúde do feto durante a gestação.

O exame é seguro, não invasivo e indolor, e pode identificar precocemente possíveis problemas na gestação e no feto.

É importante que as mulheres grávidas realizem o exame de acordo com a recomendação do seu médico, para garantir uma gestação saudável e segura para mãe e bebê.

Se você se enquadra nessa situação, a Imed pode te ajudar! Além de profissionais qualificados e ambiente projetado para melhor atender você, temos o Cartão iSaúde, que te proporciona descontos exclusivos em exames e consultas médicas. Entre em contato e saiba mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contato

WhatsApp:
(15) 99102-3441
Telefone:
(15) 3234-9410
E-mail
contato@clinicaimed.com.br
rh@clinicaimed.com.br

Facebook