Vacinas: Desconstruindo Mitos – CLÍNICA IMED SAÚDE

Vacinas: Desconstruindo Mitos

Vacinas

O termo “fake news” está em alta nos dias atuais. E significa “notícias falsas”. Elas sempre existiram e prejudicam muito a nós todos, principalmente quando o assunto é saúde. Neste artigo nós iremos falar sobre as vacinas e o que é mito e o que é verdade sobre elas. Uma boa leitura para você!

Estamos em meio a uma pandemia e um dos principais temas são as vacinas que estão sendo produzidas e aplicadas para combater o vírus da Covid-19, o coronavírus.

E como aconteceu no passado, hoje também existe uma grande quantidade de fatos desencontrados sobre vacinação.

Se entre os especialistas não há dúvidas de que essa estratégia foi responsável direta por melhorias na saúde e no aumento da expectativa de vida, alguns boatos teimam em acusá-la das mais terríveis complicações – sem apontar nenhuma evidência séria disso.

Como funcionam as vacinas

Antes de falar sobre os mitos e verdades sobre as vacinas, é importante saber como elas funcionam.

Os vírus e as bactérias, quando entram em contato com o organismo celular humano, provocam uma resposta única no sistema imunitário. Isso gera os sintomas da doença, que são nossas células entrando no modo de defesa.

A vacina estimula essa mesma resposta, mas sem causar a doença, criando em nosso corpo uma espécie de memória viral ou bacteriana.

Isso acontece porque, em grande maioria, elas apresentam uma carga enfraquecida ou inativada (morta) dos causadores da doença. Na ciência, isso é denominado antígeno.

Dessa forma, quando a recebemos, o sistema imunitário reconhece o antígeno como um corpo estranho e começa a produzir células de defesa, as quais chamamos de anticorpos. Tratam-se de proteínas capazes de derrotar o vírus ou a bactéria.

A memória causada pela vacina permite que, mesmo que entremos em contato direto com a doença, nosso corpo seja capaz de recordar e produzir os anticorpos necessários para o combate, nos protegendo dos invasores. Essa imunidade pode durar por anos.

Mitos e verdades sobre vacinação

Como funcionam as vacinas

Muito bem! Depois de entendermos como as vacinas funcionam, vamos às principais alegações sobre as vacinas e descobrir se são mitos ou verdades.

“Vacinas são úteis, mas, às vezes, causam mais doenças do que previnem.”

MITO. Todos esses produtos passam por testes rigorosíssimos antes de chegarem até nós.

“Quem é saudável não precisa se vacinar.”

MITO. O imunizante serve justamente para que as pessoas continuem saudáveis e livres de infecções.

“Algumas vacinas ajudam a prevenir o câncer.”

VERDADE. Aquelas que bloqueiam as hepatites e o HPV evitam tumores no fígado e no colo do útero, respectivamente.

“É perigoso tomar várias vacinas de uma vez.”

MITO. Com raras exceções, não há risco nenhum em adotar essa estratégia. O sistema imune não fica sobrecarregado.

“Vacinas comumente causam efeitos colaterais perigosos.”

MITO. Algumas até provocam eventos adversos com certa frequência, mas são leves ou moderados. As reações mais graves são raríssimas e, às vezes, estão ligadas a contraindicações. Fale com seu médico sobre o assunto.

“Existem vacinas que precisam ser tomadas antes de viagens.”

VERDADE. Você pode se informar sobre o assunto no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

“Não há evidência de que as vacinas sejam seguras e eficazes.”

MITO. Para serem aprovadas, elas são estudadas em milhares de voluntários e são exigidos resultados satisfatórios.

Podemos chegar à conclusão que as vacinas não são perigosas e que você pode e deve confiar nelas. Portanto, sempre mantenha sua carteira de vacinação em dia. E caso tenha alguma dúvida sobre quais você precisa tomar e se existe alguma contraindicação, fale com seu médico!