Baixa testosterona? Confira os efeitos nos homens e como controlar este hormônio – CLÍNICA IMED SAÚDE

Baixa testosterona? Confira os efeitos nos homens e como controlar este hormônio

Baixa testosterona

Baixa testosterona? Confira os efeitos nos homens e como controlar este hormônio

A baixa testosterona não está apenas relacionada a músculos, mas vai um pouco além disso. E manter o nível de testosterona baixo pode não ser muito benéfico para o homem. Então, como resolver esse problema? É o que você irá descobrir lendo este artigo. Boa leitura!

A testosterona é o principal hormônio masculino, sendo responsável por características consideradas masculinas como crescimento da barba, engrossamento da voz ou aumento da massa muscular.

Mas não é só isso. A testosterona também estimula a produção de espermatozoides, sendo diretamente relacionado com a fertilidade masculina.

Embora seja considerado um hormônio masculino, a testosterona também está presente nas mulheres, mas em menor quantidade.

Após os 50 anos de idade é comum haver diminuição na produção de testosterona, o que caracteriza a andropausa na vida masculina, que é semelhante à menopausa das mulheres.

No entanto, a diminuição da produção de testosterona no homem não significa que ele passa a ser infértil, mas sim que a sua capacidade reprodutiva está diminuída, já que a produção de espermatozoides fica comprometida.

Veja quais são os principais sinais de testosterona baixa

Nos homens a diminuição da produção de testosterona pode levar aos seguintes sintomas:

  • Diminuição da libido.

  • Menor desempenho sexual.

  • Depressão.

  • Diminuição da massa muscular.

  • Aumento da gordura corporal.

  • Diminuição da barba e perda de pelos no geral.

Além da disfunção sexual, a baixa testosterona em homens também pode causar problemas como osteopenia, osteoporose e alteração da fertilidade masculina.

A diminuição da produção hormonal é comum e ocorre especialmente com o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, quando o homem fuma, está acima do peso ou tem diabetes.

Veja como aumentar a testosterona

Os suplementos de testosterona devem ser usados sob indicação médica e podem ser encontrados em forma de comprimidos, gel, creme ou adesivo transdérmico.

No entanto, antes de recorrer ao uso de suplementos, é importante buscar alternativas que estimulem a produção desse hormônio, como a prática de atividade física com peso, aumento do consumo de alimentos ricos em zinco, vitamina A e D, boa noite de sono e adequação do peso para a altura.

Caso essas estratégias não aumentem a produção de testosterona, o médico deve iniciar o tratamento adequado.

Quando a testosterona está abaixo do recomendado e o homem apresenta sinais e sintomas da diminuição da produção de testosterona, o médico especialista poderá receitar o uso da testosterona em forma de comprimidos, injeção ou gel para ser usada conforme sua prescrição.

Os efeitos da testosterona nos homens podem ser observados em 1 mês de tratamento e com isso ele deve apresentar-se mais confiante, com maior desejo sexual, maior rigidez muscular e sentindo-se mais forte.

Assim, a suplementação de testosterona pode ser indicada durante a andropausa para diminuir seus efeitos, melhorando a qualidade de vida do homem.

Apenas para reforçar: o uso da testosterona deve ser recomendado pelo médico, já que pode levar a problemas de saúde como gordura no fígado, colesterol alto, pressão alta e aterosclerose.

E você, amigo, está com algum dos sintomas que mostramos aqui? Está com suspeita de baixa testosterona?

A Imed pode ajudar! Marque sua consulta conosco o quanto antes! Além de preços justos, você também pode ter descontos exclusivos com o Cartão iSaúde. Entre em contato com a nossa equipe e saiba mais!