Quais são os tipos de exame de mama e para que servem?

Quais são os tipos de exame de mama e para que servem

Como você já sabe, o Outubro Rosa é a campanha que tem o objetivo de conscientizar todos sobre o câncer de mama. Mas quais são os tipos de exame de mama e para que servem? É o que você irá descobrir ao continuar lendo. Boa leitura!

Primeiro, vamos entender o que é a mamografia. A mamografia ou mastografia é um exame de imagem, pertencente à classe dos exames complementares (ou seja, exames adicionais em relação àqueles chamados de exames de rotina).

As imagens são obtidas com um mamógrafo, aparelho que aplica pequenas porções de raios-X para gerar radiografias das mamas.

O exame identifica microcalcificações (pequenos cristais de cálcio que se depositam em lugares diversos do corpo), assimetrias, nódulos ou lesões nas mamas, que não seriam possíveis de identificar com a simples palpação. A mamografia é o exame recomendado para diagnosticar o câncer de mama.

A mamografia é feita da seguinte forma: a mulher deve colocar-se em pé, de frente ao mamógrafo, despida da cintura para cima.

O mamógrafo é um aparelho formado por duas placas que pressionam as mamas horizontal e verticalmente durante alguns segundos.

Durante o exame, a paciente deve ficar imóvel e segurando a respiração, a fim de obter uma imagem de maior qualidade.

Após o exame, o técnico pede para a paciente aguardar alguns minutos até que as imagens possam ser conferidas e se tenha certeza de que tudo ocorreu bem. Todo o procedimento não dura mais que 20 minutos.

A mamografia dói? Sim! Ter as mamas prensadas por uma aparelha causa um desconforto, mas que não se compara ao benefício de prevenir uma doença como o câncer de mama!

Conheça agora quais são os tipos de exame de mama e para que servem

Agora que você entendeu como funciona a mamografia, chegou a hora de conhecer quais são os tipos de exame de mama e para que servem.

Existem dois tipos de mamografia: a convencional, realizada com um aparelho analógico, e a digital, realizada com um aparelho digital.

No modo convencional, as mamografias feitas com o mamógrafo analógico projetam as imagens em um filme, que deverá ser processado depois.

Com método convencional, há uma desvantagem, a de que se o filme apresentar algum problema técnico, o exame precisará ser refeito.

A mamografia digital, por outro lado, produz imagens digitais, que podem ser armazenadas e recuperadas eletronicamente.

O exame, além de permitir ao radiologista ajustes das imagens durante o exame, graças ao uso de softwares que auxiliam na detecção de lesões ou permitem realçar ou ampliar alguma área.

A tecnologia permite reduzir o número de repetições do exame e, por consequência, poupar a paciente da exposição excessiva aos raios-X.

Toda essa praticidade se deve à tecnologia aplicada no mamógrafo digital, que usa um detector que transforma o raio-X em sinal elétrico e transmite para um computador em forma de imagem.

Independentemente de estarmos no Outubro Rosa ou não, você, mulher não pode deixar de cuidar da sua saúde. E para isso, você pode contar com a Imed! Nós temos uma equipe qualificada para prestar o melhor atendimento para você! E além disso, temos o Cartão iSaúde que te proporciona descontos exclusivos. Entre em contato conosco para saber mais!

Contato

WhatsApp:
(15) 99102-3441
Telefone:
(15) 3234-9410
E-mail
contato@clinicaimed.com.br
rh@clinicaimed.com.br

Facebook